Carregando...

Blog do Castelo

Uma estranha visitante rondava o Castelo de Itaipava

Uma estranha visitante rondava o Castelo de Itaipava


O Castelo de Itaipava vem ao longo dos anos acumulando boas histórias para contar. Como já dissemos aqui, antes de ser cenário de grandes festas e eventos, o castelo foi uma fazenda, residência de verão da família Smith Vasconcellos. Na época, eram criados animais de várias típicos de fazenda: cavalos, bois, carneiros e ovelhas. E talvez por isso, tenha atraído uma “estranha visitante” para Itaipava que, sem dúvidas, deu o que falar!

Uma onça começou a rodear o castelo e as casas vizinhas, e causou um verdadeiro alvoroço em caçadores, funcionários do castelo e a imprensa local. Em meados de setembro de 1958, há 60 anos, o Castelo de Itaipava virou um acampamento de curiosos e especialistas que queriam capturar o animal.

“Uma onça perigosa já comeu 29 carneiros no velho castelo – está aparecendo há cerca de 50 metros da vila – receia-se pela vida das crianças que residem próximo à local. (...) Itaipava está em alvoroço com o aparecimento, nestes últimos dias, de uma perigosa onça nos terrenos do velho castelo do Barão Jayme Smith de Vasconcellos sobre o qual em tempos que não estão muito longe surgiram inúmeras lendas, inclusive de aparições que ali estariam ocorrendo. Daí ter criado a fama de castelo mal-assombrado. A onça que agora aparece por ali, segundo os primeiros informes que tivemos, estava devastando a criação de carneiros do castelo tendo comido mais de vinte, e ponto em perigo a vida das crianças e mesmo adultos moradores das casas situadas no terreno e mesmo nas circunvizinhas”.
(Jornal Diário de Petrópolis, 06/09/1958, Estranha visitante ronda o Castelo de Itaipava)

As notícias não pararam por aí, por quase dois meses, repórteres, cinegrafistas e caçadores ficaram plantados no Castelo para tentar ao menos ver a tal onça de perto. Nas reportagens da época contam que foram feitas armadilhas, caça com a ajuda de cães, e passaram noites em claro, em busca do felino. Além de preocupação nos moradores do castelo, a onça causou uma grande confusão nos interessados em capturá-la. Os caçadores começaram a disputar quem iria apanhar o “temível” animal!

“O caçador Henrique Serpa ouvido pela reportagem, declarou que passou uma noite inteira à espera de que a onça aparecesse e tudo em vão, mas que, brevemente, iria fazer uma armadilha para atrair o felino.

Agora fomos procurados pelo caçador Kozlovsky profundo conhecedor do ramo e que veio contestar as afirmações do sr. Serpa. Disse-nos o sr. Kozlovsky que onça não cai em armadilha. É um animal sabido e que não existe, na história, nem uma única vez em que pudesse prender ou matar uma onça atraindo-a à alguma armadilha. Daí duvidar que se trate de onça mesmo. Frisou que desafia o sr. Serpa a capturar o bicho, se for onça, com o auxílio de uma armadilha. Indo além, declarou-nos o sr. Kozlovsky que a onça é um animal muito perigoso, e que só pode ser pegado de surpresa, pois do contrário é impossível.

Falou-nos também sobre o caso, o engenheiro Salim Farah, que nos disse acreditar tratar-se de um gato do mato. No local que é, segundo declarou, não existe onça e o gato do mato é muito parecido com aquele animal. Tem as unhas iguais lâminas de gilete e ataca a traição”.

(Jornal Diário de Petrópolis, 14/09/1958, Volta ao cartaz a onça de Itaipava – Divergem os caçadores)

De onça perigosíssima a gato do mato, as suposições eram as mais diversas! O felino ficou tão famoso que recebeu o nome de “Onça de Itaipava”. O que conta a história é que ninguém conseguiu vê-la cara a cara, mas que pensando bem é uma tremenda sorte não encontrar com um felino desses. Por alguns meses ela continuou deixando alguns rastros nos arredores, e acabou devorando mais alguns dos carneiros do barão. Não sabemos ao certo se ela foi capturada. Mas que o animal se tornou uma atração à parte no Castelo, isso não temos dúvida!

CASTELO DE ITAIPAVA


BR 040 , KM 56 - Itaipava - Petrópolis/RJ
A apenas 1 hora do Rio ou de Juiz de Fora (MG)

Central de Informações e Reservas: +55 24 2223.9292
Casamentos e Festas: +55 21 9.9839.0101
Hotel+55 24 9.9911.9991
Eventos de Bilheteria: +55 21 9.8669.1034
Bistrô: +55 24 9.9977.5477
Solar: +55 21 9.8669.1033